Diversão com a família nas férias escolares!

As férias chegaram e precisamos buscar alternativas para que o dia seja mais tranquilo e divertido com os nossos pequenos.

Separamos algumas sugestões de brincadeiras fáceis e divertidas para a família toda!

brincadeira-de-crianca-ferias

1 – Teatro

É uma ótima opção para estimular a criatividade das crianças. Pode ser feito com fantoches, meias velhas ou com papel. Também vale improvisar fantasias e criar peças com as crianças.

Diversão garantida!

teatro-infantil-700x460

2 – Criatividade com fita crepe

Aposte na fita crepe para criar diversas brincadeiras, seja no chão da sala ou nos corredores da sua casa. Desenhe uma amarelinha ou um jogo da velha; coloque uma linha no chão para as crianças se equilibrarem.

fita-crepe

3 – Troca Letra

Idade: 10 a 12 anos

Nº de participantes: 4 a 8

Uma das crianças propõe uma palavra de quatro letras. O primeiro jogador deverá formar uma palavra nova a partir daquela, mudando apenas uma letra e assim sucessivamente.

Quem não bolar uma palavra em 30 segundos ou repetir uma que já foi, é eliminando.

o-jeito-certo-de-ensinar-as-letras-thumb-blog

Agora você já tem algumas opções de brincadeiras para curtir muito em família nestas férias.

 

É tendência: Como usar o tênis branco

O tênis branco roubou o lugar de outros calçados no armário feminino. Foi acontecendo aos poucos, primeiro nos looks de street style, depois nas revistas de moda, blogs do segmento, pés dos fashionistas e hoje está fazendo o maior sucesso!

As opções de modelos e marcas são variadas e vamos combinar, ficamos LINDAS com ele! Confira alguns modelos e escolha o seu preferido!

tenisbranco-compra-600x610

Veja como usar o tênis branco com  alguns looks para este verão.

como-usar-tenis-branco-white-sneaker-short

Batons Primavera Verão 2017

Toda mulher é apaixonada por batom, eles nos deixam com mais vida e mais lindas fazendo toda a diferença do look no dia a dia. Para esta Primavera verão há muitas opções de batons que prometem esquentar ainda mais o seu verão!

batom-com-brilho-e-mate

As Cores:

1-  Brilho discreto com hidratante labial

Para mulheres com o estilo mais natural e despojado.

2-  Coral

O tom é perfeito para os dias mais quentes e fica ótima com makes de outono. 

3- Vermelho

O tradicional vermelho é aquela cor que sempre vai estar moda. Versátil com qualquer look e tom de pele é a cor queridinha das brasileiras.

4- Nude

O batom nude é um acessório que não pode faltar no guarda-roupa feminino. Clássico e moderno, ele dá um toque mais sóbrio e elegante para as maquiagens do dia a dia.

 5 – Ameixa

Variando nos tons entre roxo e vinho, a cor ameixa fica lindo em maquiagens mais sofisticadas para as festas.

6 – Laranja

O batom laranja é uma das queridinhas das mulheres.  Será tendência também nas roupas e acessórios femininos. Seu tom traz um leve toque divertido para a maquiagem.

 Não vai faltar opção de cores para este verão, tem para todos os gostos e estilos!

batom-primavera-verao

 

 

 

O Significado das Cores para o Réveillion 2017

Quem se liga em moda sabe muito bem da importância que um bom look tem nas festas de final de ano, especialmente no Réveillon.
Reza a tradição de que as cores escolhidas para a virada tem uma grande importância em relação à realização dos seus desejos. Vamos conhecer o significado das cores mais usadas.

1 – Branco: É a queridinha do Réveillion, cor que transmite paz e tranquilidade, é elegante e cai bem para qualquer pessoa.
Branco

2- Amarelo: Simboliza a riqueza e o dinheiro, mesmo sendo uma lingerie ou acessório cai super bem dependendo do look.
Amarelo

3 – Vermelho: Estimula a força de vontade, a energia e a coragem. É o símbolo da paixão!
Vermelho

4- Verde: Cor que transmite equilíbrio e esperança. Os vestidos longos nesta cor combinam muito com todos os tons de pele e cabelos.

Verde

5- Azul : Transmite confiança, lealdade, sabedoria e harmonia, ótimo para quem quer começar o ano com energias positivas .
Azul

6 – Rosa:Esta é a cor dos apaixonados, transmite romantismo, pureza e delicadeza.
Rosa

7 – Lilás :Transmite respeito contribuindo na purificação e transformação. Esta cor é ideal para começar o ano com as energias renovadas.

Depois destas dicas de looks, eu estou pronta para arrasar no
Révellion e vocês?

Balançar as pernas é sintoma de estresse e ansiedade; saiba quando é necessário tratar

mexer-pernas-constantemente-1116-1400x800

Você tem mania de balançar a perna quando está sentado aguardando ser atendido, trabalhando na frente do computador ou até mesmo em um restaurante? Na maioria das vezes, o movimento é tão natural para a pessoa que ela nem percebe que o está fazendo.

Balançar as pernas: o que significa?

Por isso, não é incomum que pessoas próximas reparem (e se incomodem) antes mesmo de quem tem a mania. De acordo com o psicólogo e terapeuta comportamental Ghoeber Morales, balançar as pernas é um ato ligado ao estresse e à ansiedade.

Apesar de algumas pessoas confundirem o balançar de pernas com a Síndrome das Pernas Inquietas, saiba que são duas condições completamente diferentes. O balançar de pernas está relacionado a uma manifestação do corpo relacionada à ansiedade.

Já a síndrome está relacionada ao repouso, provoca dor e grande desconforto nas pernas e fazer um movimento de chute quando se está sentado ou deitado é uma forma de aliviar o incômodo.

Sintomas de ansiedade

Segundo o psicólogo, é comum as pessoas começarem a se relacionar com um evento futuro de forma antecipada e isso faz com que as sensações, como o balançar de pernas, comecem a surgir. “Não importa se o evento é positivo ou negativo, ambos afetam as pessoas”, comenta.

Por exemplo, você tem uma entrevista de emprego marcada para o fim da semana, mas já começa a pensar em qual roupa vestir, sobre o que deve falar, em como será o entrevistador e, etc., estes pensamentos geram sensações desagradáveis, e as manifestações corporais surgem.

Além de balançar as pernas e roer unhas, queda de cabelo e gastrite também são formas que o corpo encontra de responder aos eventos, ou seja, consequências da ansiedade. “Tem a ver com estresse, nervosismo, ansiedade. Também é comum o coração acelerar, ter cada vez mais pensamentos repetitivos sobre algo a ser executado, algumas pessoas até começam a “catastrofizar”, pensar que tudo vai dar errado”, ressalta.

Por que ficamos ansiosos?

De acordo com Morales, a ansiedade está relacionada a um processo de aprendizagem. Ou seja, a forma como as pessoas reagem a eventos que geram ansiedade tem a ver com a forma como elas viam seus pais reagindo nestas situações e o quão ansiosos eles se comportavam. “Tem um componente de aprendizagem, mas também características genéticas”, comenta.

Mexer as pernas constantemente: o que fazer?

O simples balançar de pernas não é um problema, mas a ansiedade precisa de tratamento quando ela começa a afetar o dia a dia e provoca desconforto. “Se você nota que os sintomas, como o balançar de pernas, acontece de forma frequente, é importante procurar a causa do problema e tratá-la”, orienta o profissional.

O primeiro passo é procurar um psicólogo para que ele faça uma avaliação e indique se vale a pena ou não entrar em contato com um psiquiatra.

Fonte: bolsademulher.com.br

3 fatores que impedem a ascensão das mulheres na carreira

size_960_16_9_bosch12

São Paulo – As mulheres estão estudando mais. Mas, de acordo com dados doIBGE divulgados esta semana, quanto mais a formação acadêmica delas aumenta, maior a diferença salarial com relação aos homens.

O salário não é, contudo, o único problema. Apenas 19% das executivas acreditam que têm as mesmas chances de promoção que homens tão qualificados quanto elas, segundo levantamento da Bain & Co.

A razão para isso? A consultoria Bain conversou com 514 pessoas e mapeou os 3 principais fatores que impedem as mulheres de avançarem na carreira. Confira alguns dos resultados da pesquisa “Sem atalhos: o caminho das mulheres para alcaçarem o topo” divulgada esta semana:

1 Conciliar vida pessoal e profissional 

Quase metade (45%) dos entrevistados apontaram o “conflito de prioridades” como o principal fator para que as mulheres não cheguem ao topo da carreira. Para 66% de quem acredita nesta premissa, as mulheres abrem mão da ascensão profissional para ter uma vida mais equilibrada.

E, neste ponto, a família tem um peso importante para este grupo: 55% dos que apostam nesta ideia afirma que as mulheres priorizam mais a família do que o trabalho enquanto 46% acredita que elas são mais bem preparadas para cuidar da família do que os homens.

O perfil de quem optou por este fator explica o que está por trás das opiniões. A maioria dos homens entrevistados (52%) marcou esta opção, enquanto 38% das mulheres que acredita nisso são jovens e ocupam posições juniores, que, provavelmente, estão enfrentando este tipo de conflito no momento, segundo a consultora da Bain.

2 Diferença de estilos

As mulheres em cargos mais elevados na hierarquia , por sua vez, tendem a acreditar que a diferença de estilos entre os gêneros é o que mais atrapalha o crescimento delas na carreira. Ao todo, 41% das entrevistadas apontaram isso como o principal entrave para a trajetória profissional feminina. No total, elas representam 64% do grupo que crê neste fato.


Para 88% do grupo, os chefes são mais propensos a promover ou indicar profissionais com um estilo semelhante ao deles mesmos. Como os homens são maioria nos cargos de liderança, a consequência não poderia ser mais óbvia.

Um dado que pode comprovar esta tese: 24% dos homens que acreditam que a diferença de estilos é um empecilho são presidentes de empresa ou conselheiros.

Por outro lado, segundo 57% dos que optaram por esta explicação, as mulheres falham em fazer menos marketing pessoal.

3 Viés organizacional

Com 23% dos votos, o grupo mais pessimista de todos é composto majoritariamente por pessoas mais jovens e que ocupam posições juniores. Para 50% deles, os líderes homens são mais propensos a promover ou indicar profissionais com um estilo semelhante ao deles.

Trinta e sete por cento de quem integra este grupo também acredita que algumas posições e setores são mais coerentes com homens e para 35%, há menos mulheres com experiência necessária.

“Pela idade e inexperiência, as pessoas desse grupo precisariam ver mais exemplos de mulheres em lugares de liderança para apreciar um estilo alternativo de direção”, afirma o estudo da Bain.

Fonte:exame.abril.com.br